Your Cart

COSMÉTICOS A PEDIDO

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

Última atualização: 03/06/2022

Carmel Cosmetics Labs é uma Société A Responsabilité Limitée de direito marroquino com um capital social de 450.000 DHS registada no Registre du Commerce et des Sociétés de Agadir sob o número 25081 com sede social em B1006 ZI Ait Melloul (o  “Vendedor” ). O número de identificação fiscal do Vendedor é 47237559.

Artigo 1.º – Âmbito de aplicação

As presentes condições gerais de venda (as  “Condições Gerais” ) aplicam-se à venda de produtos comercializados pelo Vendedor (os  “Produtos” ) a qualquer cliente profissional que actue no âmbito da sua atividade e que pretenda beneficiar dos mesmos (o  “Cliente” ). As condições gerais estipulam, nomeadamente, as condições de compra, de pagamento e de entrega dos produtos encomendados pelo cliente. O Cliente pode consultar a descrição de cada Produto no catálogo do Vendedor para conhecer as suas características. A encomenda de Produtos implica a aceitação prévia pelo Cliente, sem restrições nem reservas, das Condições Gerais de Venda, que o Cliente declara ter lido. As condições gerais de venda são aplicáveis independentemente de qualquer estipulação em contrário que figure em qualquer documento emitido pelo cliente, nomeadamente nas suas condições gerais de compra. As Condições Gerais de Venda são aplicáveis sem prejuízo de qualquer estipulação em contrário que conste da nota de encomenda ou de quaisquer condições especiais celebradas entre o Vendedor e o Cliente em causa.

Artigo 2.º – PRODUTOS E DISPONIBILIDADE

O preço e as características essenciais de cada Produto são descritos no catálogo do Vendedor e publicados, consoante o caso, pelo Vendedor ou pelos seus fornecedores. As descrições podem incluir informações, fotografias e gráficos que são fornecidos apenas para fins ilustrativos e podem ser modificados/actualizados pelo Vendedor.

 Os produtos propostos estão em conformidade com a legislação marroquina e com as normas em vigor no momento da encomenda. O facto de o Vendedor apresentar os Produtos no seu catálogo não constitui uma obrigação de os comercializar, nomeadamente em caso de rutura de stock, de indisponibilidade dos Produtos ou de impossibilidade de comercializar os referidos Produtos, por qualquer razão.

Artigo 3.º – COMANDOS
3.1 Efetuar uma encomenda

Qualquer Cliente que pretenda efetuar uma encomenda ao Vendedor deve preencher e assinar uma nota de encomenda que resume, nomeadamente, as características essenciais do(s) Produto(s) encomendado(s), o preço total, as condições de pagamento, o prazo ou a duração indicativa da entrega, as eventuais restrições de entrega e um número de acompanhamento da encomenda. Em caso de venda de Produtos fabricados por encomenda especial do Cliente, a encomenda será precedida da elaboração de um orçamento detalhado, válido por 7 dias a contar da data da sua criação, mencionando o preço ou o método de cálculo do preço e cuja aceitação e assinatura pelo Cliente constituirá então uma nota de encomenda. A confirmação da encomenda tem lugar a partir do momento em que a nota de encomenda é assinada pelo vendedor ou em que este envia uma mensagem de correio eletrónico confirmando a encomenda, que se torna assim firme e definitiva. Por conseguinte, nenhuma encomenda pode ser alterada ou anulada sem acordo prévio por escrito entre o Vendedor e o Cliente. Se o cliente anular uma encomenda confirmada, seja por que motivo for, e sem prejuízo de eventuais indemnizações adicionais:

-qualquer depósito pago pelo Cliente no momento da encomenda continuará a ser propriedade do Vendedor e não dará lugar a qualquer reembolso; ou

– um montante correspondente a 50% do preço total, excluindo impostos, dos Produtos será devido ao Vendedor e facturado ao Cliente.

3.2 Controlos

Cada Cliente garante a sinceridade e a exatidão das informações fornecidas para efeitos da sua encomenda e compromete-se a notificar o Vendedor de qualquer alteração. A fim de lutar contra a fraude, o Vendedor ou os seus prestadores de serviços de pagamento ou de entrega podem solicitar provas suplementares ao Cliente (nomeadamente um comprovativo de morada e/ou uma cópia de um documento de identidade) ou contactar o Cliente aquando da aceitação e/ou do envio da encomenda. Em caso de recusa injustificada do Cliente em fornecer as informações e/ou documentos comprovativos solicitados, o Vendedor reserva-se o direito de não aceitar ou de anular a encomenda sem que tal possa ser objeto de qualquer contestação. O Vendedor reserva-se igualmente o direito de não aceitar ou de anular a encomenda de qualquer Cliente que tenha fornecido informações incorrectas, que não tenha pago os Produtos, com o qual exista um litígio relativo ao pagamento de uma encomenda anterior ou que tenha um nível de encomendas anormalmente elevado.

Artigo 4.º – CONDIÇÕES DE PREÇOS

Os Produtos são comercializados ao preço de tabela do Vendedor em vigor no dia da assinatura da nota de encomenda, expresso em dólares, euros e dirhams marroquinos, excluindo impostos e taxas. Os preços são firmes e não podem ser revistos durante o seu período de validade. Os eventuais custos de transporte, entrega, tratamento da encomenda (portes, embalagem, preparação da encomenda, serviços facultativos subscritos pelo Cliente) e outros custos, juros e comissões são indicados no formulário de encomenda e são estabelecidos em função do local e do modo de entrega/Incoterm seleccionados pelo Cliente, bem como do tipo de Produto e/ou da quantidade de Produtos encomendados pelo Cliente.

Qualquer pedido especial efectuado pelo cliente após a assinatura da nota de encomenda e que implique custos (embalagem, transporte, etc.) será facturado ao cliente. Se os produtos não forem recebidos pelo cliente e tiverem de ser reenviados, poderão ser-lhe facturados custos adicionais de processamento, expedição, transporte e entrega, nas mesmas condições que as indicadas na nota de encomenda.

O Vendedor reserva-se o direito de alterar os seus preços em qualquer altura para quaisquer Produtos encomendados após esta alteração.  Se a venda dos Produtos for efectuada por prestações sucessivas, facturáveis a intervalos regulares e susceptíveis de renovação tácita, qualquer alteração do preço dos Produtos produz efeitos no final do período contratual seguinte. Se o Cliente não rescindir o contrato antes dessa data, a nova tarifa será aplicada para o novo período contratual. As eventuais reduções de preços, descontos e abatimentos podem aplicar-se aos Produtos nas condições previstas no catálogo do Vendedor ou em qualquer outro documento comunicado ao Cliente. Em caso de preço promocional, o Vendedor compromete-se a aplicar este preço a todas as encomendas efectuadas durante o período promocional.

Qualquer alteração de preços resultante de um aumento do imposto sobre o valor acrescentado ou da criação de um novo imposto baseado no preço dos produtos será imediata e automaticamente aplicada.

Artigo 5.º – CONDIÇÕES DE FACTURAÇÃO E DE PAGAMENTO

Um depósito de 50% do preço total dos Produtos será facturado pelo Vendedor e pago ao Cliente na data de assinatura da nota de encomenda, sendo o saldo facturado e pago aquando da notificação do fim da produção antes da entrega dos Produtos. Todos os pagamentos serão efectuados por transferência bancária ou de acordo com as condições acordadas entre o Vendedor e o Cliente na nota de encomenda. Se for caso disso, o Cliente compromete-se a comunicar quaisquer alterações que possam ocorrer na sua conta bancária. Caso contrário, serão debitados ao Cliente os custos incorridos com a devolução dos artigos não pagos para uma alteração do débito direto.

Em caso de pagamento antecipado pelo cliente, não será aplicado qualquer desconto, exceto em casos excepcionais mencionados na nota de encomenda. Os pagamentos não podem, em caso algum, ser suspensos ou compensados de qualquer forma sem acordo prévio por escrito entre o Vendedor e o Cliente. Qualquer suspensão, dedução ou compensação efectuada unilateralmente pelo Cliente será considerada como uma falta de pagamento e implicará todas as consequências de um atraso de pagamento.

Fica expressamente acordado que o Cliente é validamente colocado em situação de incumprimento de pagamento pelo simples facto de a obrigação ser exigível. Em caso de atraso no pagamento de qualquer uma das prestações, o Vendedor reserva-se o direito, nomeadamente, sem que seja devida qualquer indemnização ao Cliente, de :

– exige o pagamento imediato de todos os montantes devidos relativamente aos Produtos, que se tornarão imediatamente devidos e pagáveis, independentemente da data de vencimento inicialmente prevista

– recusar a aceitação de qualquer nova encomenda ou exigir um pagamento em numerário ou uma garantia para o correto cumprimento dos compromissos relativos a qualquer nova encomenda;

– Aplicar qualquer pagamento parcial, em primeiro lugar, à parte não preferencial do crédito e, em seguida, aos montantes que se venceram mais cedo;

– reduzir, suspender ou cancelar encomendas de Produtos em curso,  15  dias após o Vendedor ter enviado uma notificação formal ao Cliente e não ter recebido qualquer resposta;

– aplicar, sem aviso prévio, a todas as somas devidas, desde o primeiro dia de atraso até ao pagamento integral, sanções por atraso de pagamento calculadas à taxa em vigor no Banco de Marrocos; e/ou

– exigir o pagamento de uma indemnização forfetária de $40 (40 euros ou 400 MAD) a título de despesas de cobrança, por cada fatura paga com atraso, e o pagamento de uma indemnização igual a 10% das somas que lhe restam devidas pela venda dos produtos, sem prejuízo da indemnização pelos danos efetivamente sofridos. O Vendedor tem o direito de compensar, ipso jure e sem formalidades, as quantias que lhe sejam devidas com as dívidas do Cliente para com o Vendedor, quer estejam ou não reunidas as condições para a compensação legal.

Artigo 6.º – ENTREGA DOS PRODUTOS
6.1 Entrega

Os produtos encomendados pelo cliente só serão entregues quando o cliente tiver efetivamente pago o montante referido no artigo 5. Os Produtos podem ser entregues em qualquer país, salvo disposição em contrário da legislação em vigor.

Após a confirmação da encomenda e do pagamento pelo Cliente, os Produtos serão expedidos pelo método, para o endereço e no prazo de entrega indicados no formulário de encomenda, juntamente com a fatura correspondente. A este respeito, o Cliente compromete-se a envidar todos os esforços para que os Produtos sejam recebidos corretamente no dia da entrega. O custo de qualquer entrega será suportado pelo Cliente. Além disso, em caso de erro de entrega resultante de informações inexactas fornecidas pelo Cliente (local de entrega, acessibilidade do local ou qualquer outro problema) que leve à necessidade de efetuar uma nova entrega, os custos correspondentes serão facturados ao Cliente.

Se o Vendedor der o seu acordo prévio, o Cliente pode recolher os Produtos encomendados no local indicado pelo Vendedor. Os prazos de entrega previstos para as encomendas são dados a título meramente informativo, dependendo da disponibilidade dos Produtos encomendados e dos prazos de entrega aplicados pelos parceiros do Vendedor. Os atrasos na entrega, na medida em que sejam razoáveis, não conferem o direito de anular a venda, de recusar a mercadoria ou de exigir uma indemnização. Em caso de entrega fora de Marrocos, o Cliente é considerado como importador dos Produtos e é obrigado a respeitar a regulamentação do país de entrega, sendo especificado que as entregas transfronteiriças podem, se for caso disso, ser objeto de um procedimento de abertura e de inspeção pelas autoridades aduaneiras.

6.2 Conformidade da entrega

O número e o estado dos produtos devem ser verificados pelo cliente no momento da entrega.

O Vendedor é obrigado a retomar os Produtos em caso de entrega de Produtos que não estejam em conformidade com a nota de encomenda. Os Produtos danificados aquando da entrega são da responsabilidade do Cliente, uma vez que os Produtos são entregues ao Cliente ao abrigo do incoterm ” Ex Works”. “.. O Cliente deve comunicar por escrito ao transportador os defeitos aparentes, os produtos em falta ou danificados, através de reservas claras, precisas e completas na nota de entrega. O Cliente deve confirmar a sua reclamação ao Vendedor e ao transportador por correio eletrónico no prazo de 1 dia após a entrega da mercadoria.

O Vendedor validará o pedido de devolução e enviará ao Cliente, por correio eletrónico, um formulário de devolução a anexar ao envio dos Produtos.

O Cliente deve devolver o Produto não conforme ao Vendedor o mais rapidamente possível.

Salvo se a responsabilidade exclusiva do Vendedor for incontestavelmente estabelecida ou expressamente reconhecida pelo Vendedor, os custos e riscos de devolução ficam a cargo do Cliente. O Vendedor reserva-se o direito de recusar a devolução se os Produtos não estiverem no seu estado original. Se o Cliente não cumprir o procedimento acima referido, presume-se que renunciou a qualquer direito de ação contra o Vendedor e/ou o transportador e que recebeu a mercadoria em boas condições. Consequentemente, o Vendedor não aceitará qualquer reclamação, devolução ou pedido de nota de crédito por parte do Cliente.

Artigo 7.º – PROPRIEDADE E RISCOS
7.1 – Reserva de propriedade

É expressamente acordado com o Cliente que a transferência de propriedade dos Produtos entregues fica suspensa até ao pagamento total e efetivo do preço em capital, juros, impostos e todos os custos acessórios. A entrega de letras de câmbio, cheques bancários ou qualquer outro instrumento que crie uma obrigação de pagamento não constitui, a este respeito, um pagamento efetivo. A aceitação das entregas ou dos documentos relativos a essas entregas constitui a aceitação da presente cláusula.

Em caso de não pagamento do preço na data de vencimento acordada, o Vendedor reserva-se expressamente o direito de considerar a venda anulada e de reclamar os referidos Produtos após notificação formal por carta registada ou citação de oficial de justiça sem efeito no prazo de 15 dias a contar da sua apresentação. Enquanto os Produtos não pertencerem ao Cliente, é proibido dispor deles, nomeadamente penhorá-los, trocá-los ou transferir a sua propriedade a título de garantia.

Em contrapartida, o Cliente compromete-se igualmente a identificar os Produtos objeto de reserva de propriedade, não só no final do exercício mas também de forma permanente, por qualquer meio que considere adequado. O Cliente deve registar os Produtos sujeitos a reserva de propriedade como activos no seu balanço. Presume-se que os produtos que aguardam venda não estão pagos até ao limite do crédito do vendedor, de acordo com a regra “first in, first out”     (FIFO), ou seja, que qualquer pagamento do Cliente será afetado aos Produtos mais antigos e serão os Produtos abrangidos pela última entrega que serão sempre considerados como estando sujeitos à reserva de propriedade.

Não obstante o facto de a propriedade dos produtos só ser transferida para o cliente após o pagamento efetivo, a transferência do risco dos produtos para o cliente tem lugar de acordo com as condições a seguir indicadas. O Cliente compromete-se, por conseguinte, a tomar todas as precauções razoáveis no que respeita à guarda e conservação dos referidos bens.

O Cliente deve comunicar imediatamente ao Vendedor, por qualquer meio que assegure uma comunicação perfeita, qualquer facto suscetível de comprometer o seu direito de propriedade, nomeadamente a abertura de um processo de salvaguarda, liquidação ou recuperação judicial, arresto ou qualquer outra medida cautelar. Em caso de abertura de um processo de salvaguarda, de liquidação ou de recuperação judicial, o Cliente compromete-se a participar na elaboração de um inventário dos Produtos que se encontram nas suas existências e relativamente aos quais o Vendedor reivindica a propriedade ou o pagamento e a assistir eficazmente o Vendedor nos processos de recuperação apresentados às autoridades competentes. Em caso de apreensão ou de qualquer outra medida de proteção contra os Produtos entregues pelo Vendedor, o Cliente deve apresentar todos os protestos contra o terceiro e tomar todas as medidas de proteção e de execução.

Todas as despesas legais e judiciais geradas pela recuperação dos Produtos objeto de reserva de propriedade ou do seu preço ficam a cargo do Cliente.

7.2 – Transferência de riscos

Os produtos ficam por conta, risco e perigo do cliente a partir do momento em que são entregues ao transportador ou recolhidos pelo cliente.

Neste caso, considera-se que o Vendedor cumpriu a sua obrigação de entrega quando tiver entregue os Produtos ao transportador e este os tiver aceite sem reservas, não tendo o Cliente qualquer recurso contra o Vendedor em caso de entrega defeituosa ou de falta de conformidade dos Produtos no momento da entrega. O Cliente deve, por conseguinte, subscrever todas as apólices de seguro adequadas que cubram os riscos de perda, destruição ou roubo dos bens relativamente aos quais os riscos foram transferidos.

Artigo 8.º – GARANTIA

Qualquer devolução de Produtos defeituosos ou de Produtos com um defeito de material, de conceção ou de fabrico requer o acordo prévio por escrito do Vendedor. A menos que a responsabilidade do vendedor seja incontestavelmente estabelecida ou expressamente reconhecida pelo vendedor, os custos e riscos da devolução ficam a cargo do cliente. O Vendedor reserva-se o direito de recusar a devolução se os Produtos não estiverem no seu estado original.

Não serão aceites devoluções de produtos não vendidos. Qualquer Produto defeituoso pode ser reparado, substituído por um produto idêntico ou equivalente, ou reembolsado, de acordo com a solução que o Vendedor ou os fabricantes em causa considerem mais adequada, exceto em caso de :

–         alteração ou modificação dos Produtos;

–         utilização anormal ou incorrecta dos Produtos;

–         de defeitos e consequências decorrentes de uma utilização não conforme com a utilização a que os Produtos se destinam;

–         de defeitos e consequências ligados a qualquer causa externa;

–         desgaste normal dos Produtos;

–         de incumprimento do procedimento de devolução por parte do Cliente.

Em caso de litígio sobre a garantia de um Produto, as partes envidarão todos os esforços para chegar a uma resolução amigável da situação.

Artigo 9 – RESPONSABILIDADE            

O Vendedor não poderá ser responsabilizado no caso de o incumprimento das suas obrigações ser imputável ao Cliente, a ato imprevisível e insuperável de um terceiro ao contrato ou a um caso de força maior, incluindo, mas não se limitando a, acontecimentos imprevisíveis tais como greves, paragens de trabalho, distúrbios sociais, encerramentos de fábricas, inundações, incêndios, falhas de produção ou de transporte não resultantes do seu próprio ato, escassez de abastecimento, guerras, pandemias, motins, insurreições, etc, distúrbios sociais, encerramentos de fábricas, inundações, incêndios, falhas de produção ou de transporte que não sejam imputáveis ao Cliente, rupturas de abastecimento, guerras, pandemias, motins, insurreições e, de um modo geral, qualquer circunstância ou acontecimento que impeça o Vendedor de cumprir corretamente as suas obrigações.

O Vendedor não será responsável por quaisquer perdas ou danos indirectos ou consequentes, tais como perdas financeiras, perdas de oportunidades, perdas de lucros, perdas contratuais, perdas de encomendas, perdas de clientes, perdas operacionais, perdas ou perturbações comerciais ou perdas de imagem, que possam resultar da entrega de Produtos não conformes ou defeituosos ou da não entrega de Produtos.

Uma vez que a venda dos Produtos e as presentes Condições Gerais estão em conformidade com a legislação marroquina, o Vendedor não poderá ser responsabilizado em caso de incumprimento da legislação de outro país, se o Cliente efetuar uma encomenda de um Produto a partir de outro país.

Em qualquer caso e em todos os casos de devolução, se a responsabilidade do Vendedor se mantiver, não poderá em caso algum exceder o preço de compra da mercadoria pago pelo Cliente.

Qualquer ação judicial de um Cliente contra o Vendedor prescreve no final de um (1) ano a contar da data em que o Cliente em causa teve conhecimento ou se presume que teve conhecimento do facto danoso.          

Artigo 10º – PROPRIEDADE INTELECTUAL

O Vendedor pode deter direitos de propriedade intelectual e/ou industrial sobre os Produtos vendidos ao Cliente. Se o Cliente tiver conhecimento de qualquer violação dos direitos de propriedade intelectual e/ou industrial do Vendedor, deverá informar imediatamente o Vendedor por escrito.

Artigo 11º – DURAÇÃO – CESSAÇÃO

Em caso de venda única ou de aplicação de condições especiais, as presentes Condições Gerais aplicam-se durante o período de vigência de cada transação de venda de Produtos entre o Vendedor e um Cliente ou, se for caso disso, durante o período de vigência das condições especiais celebradas com um Cliente.

No caso de vendas sucessivas, as presentes condições gerais aplicam-se por um período inicial de 12 meses. Se as presentes Condições Gerais não forem rescindidas no prazo de 1 mês antes do termo deste período inicial, a venda dos Produtos e as Condições Gerais serão tacitamente renovadas por um novo período equivalente ao período inicial indicado na nota de encomenda, nas condições de preço em vigor à data da renovação.

Sem prejuízo dos casos específicos de rescisão previstos nas presentes Condições Gerais, o Vendedor ou o Cliente podem rescindir antecipadamente e de pleno direito as presentes Condições Gerais, mediante comunicação escrita :

-em caso de força maior, tal como referido no artigo 9;

-após notificação da outra parte em caso de incumprimento grave por parte desta última das suas obrigações ou das leis e regulamentos aplicáveis, que não tenha sido corrigido no prazo de quinze (15) dias (se tal incumprimento puder ser corrigido) após notificação escrita indicando a natureza do incumprimento e a necessidade de o corrigir.

Artigo 12º – DADOS PESSOAIS
12.1 Natureza dos dados pessoais recolhidos

O Vendedor compromete-se a recolher apenas dados pessoais adequados, pertinentes e limitados ao que é necessário para os fins para os quais são tratados.

12.2 Objetivo do tratamento de dados pessoais

Os dados pessoais podem ser recolhidos e utilizados pelo Vendedor para efeitos da venda e podem ser transmitidos a empresas responsáveis pela gestão, execução e processamento de transacções de pagamento. Estas informações e dados podem ainda ser conservados para efeitos de segurança e conservação, de modo a cumprir as obrigações legais e regulamentares a que o Vendedor está sujeito.

Os dados recolhidos podem igualmente ser utilizados no âmbito da gestão das relações comerciais, a fim de elaborar estatísticas, efetuar estudos de mercado e de comportamento e permitir ao Vendedor melhorar e personalizar os Produtos.

12.3 Armazenamento, segurança e confidencialidade dos dados pessoais

Os dados pessoais recolhidos são processados e armazenados em condições concebidas para garantir a sua segurança e são conservados durante o tempo estritamente necessário para atingir os objectivos referidos no artigo 9.2 das presentes Condições Gerais. Após este período, os dados serão conservados exclusivamente para fins estatísticos e não serão utilizados para qualquer outro fim.

Estes dados podem ainda ser guardados para efeitos de segurança e conservação, de modo a cumprir as obrigações legais e regulamentares a que o Vendedor está sujeito.

O Vendedor compromete-se a aplicar medidas de segurança técnicas e organizacionais para garantir a segurança, a integridade e a confidencialidade de todos os dados pessoais, a fim de evitar que sejam distorcidos, danificados ou acedidos por terceiros não autorizados.

No entanto, como nenhuma medida de segurança é infalível, o Vendedor não pode garantir a segurança absoluta dos dados pessoais do Cliente.

12.4 Transferência de dados pessoais

Exceto no caso de um terceiro solicitar ao Cliente que aceite uma carta de confidencialidade e condições de utilização específicas desse terceiro, as empresas terceiras que receberam a comunicação dos dados pessoais do Utilizador comprometeram-se a tratar os dados pessoais do Utilizador apenas para a venda do produto do Vendedor.

O Vendedor compromete-se a nunca partilhar os dados pessoais do Cliente, sem ter obtido o seu consentimento prévio, com empresas terceiras para fins de marketing e/ou comerciais.

No entanto, o Vendedor pode ser obrigado a divulgar os dados pessoais do Cliente às autoridades administrativas ou judiciais quando a divulgação for necessária para a identificação, detenção ou ação judicial de qualquer indivíduo suscetível de prejudicar os direitos do Vendedor, de qualquer outro cliente ou de terceiros. Por último, o Vendedor pode ser legalmente obrigado a divulgar os dados pessoais do Cliente e, neste caso, não pode opor-se.

Artigo 13º – PRIVACIDADE

Durante a vigência do presente acordo, cada parte pode tomar conhecimento ou receber informações, documentos e/ou dados confidenciais relativos à outra parte. Por conseguinte, cada uma das partes compromete-se, tanto em seu próprio nome como em nome dos seus agentes em relação aos quais actua como garante, a manter a estrita confidencialidade de todas as informações, documentos e/ou dados confidenciais de qualquer tipo relacionados com os resultados, a atividade ou a clientela da outra parte ou qualquer informação recebida ou obtida de uma parte no contexto da relação contratual estabelecida.

Este compromisso de confidencialidade das partes é válido durante a vigência do presente acordo e por um período de dois (2) anos após o seu termo ou rescisão.

Artigo 14º – NOTIFICAÇÕES

Qualquer notificação ou convocação por escrito exigida ou permitida nos termos das disposições do presente documento será válida se for enviada por carta entregue em mão ou ao portador contra recibo de entrega, por correio registado com aviso de receção ou por correio eletrónico (exceto em caso de rescisão do presente documento), dirigida para o endereço da parte interessada, sendo que cada parte elege o domicílio na sua sede social.

Qualquer alteração dos dados de contacto de uma parte para efeitos do presente acordo deve ser notificada à outra parte da forma acima indicada.

Presume-se que os avisos enviados em mão ou ao portador são efectuados na data de entrega ao destinatário, tal como comprovado pelo recibo de entrega. As notificações efectuadas por correio registado com aviso de receção serão consideradas como tendo sido feitas na data da sua primeira apresentação no endereço do destinatário. As notificações feitas por correio eletrónico serão consideradas como tendo sido feitas na data em que o correio eletrónico foi enviado.

Artigo 15º – AUTONOMIA E NÃO RENÚNCIA

Se uma das cláusulas das presentes condições gerais for declarada nula ou inaplicável por qualquer motivo, em aplicação de uma lei, de um regulamento ou na sequência de uma decisão judicial definitiva, será considerada como não escrita e as outras cláusulas permanecerão em vigor.

O facto de o Vendedor não recorrer, temporária ou permanentemente, a uma ou mais das estipulações das Condições Gerais não constitui, em caso algum, uma renúncia.

Artigo 16º – MODIFICAÇÃO

O Vendedor reserva-se o direito de modificar o conteúdo das presentes Condições Gerais em qualquer altura para efeitos de novas encomendas de Produtos.

Qualquer encomenda efectuada na sequência de uma alteração das condições gerais implica a aceitação por cada cliente da nova versão das condições gerais que lhe será comunicada.

Artigo 17º – LITÍGIOS

Os litígios que possam surgir no âmbito das relações contratuais estabelecidas entre o Cliente e o Vendedor devem ser resolvidos da forma mais amigável possível.

Na ausência de uma resolução amigável no prazo de um mês a contar da data de apresentação do pedido por uma das partes, todos os litígios a que as Condições Gerais possam dar origem, tanto no que diz respeito à sua validade, interpretação, execução, rescisão, como às suas consequências e consequências, serão submetidos a um árbitro ou a um tribunal arbitral ou, conforme o caso, ao Tribunal de Comércio da cidade de Agadir.

Artigo 18º – LEI E LÍNGUA APLICÁVEIS                          

As presentes condições gerais e as transacções delas decorrentes são regidas e sujeitas à lei marroquina. Estão escritas em árabe, francês e inglês. Em caso de tradução para uma ou mais línguas estrangeiras, apenas os textos em francês e árabe farão fé em caso de litígio.

Catalogue
Services
Ressources
Contact